Questões da Prova de Analista Previdenciário

Questão: 541905
Banca: UPENET/IAUPE Prova: Analista Previdenciário Ano: 2013
Disciplina: Assunto:
Cinco candidatos (C1, C2, C3, C4, C5) concorriam a uma vaga que foi preenchida pelo candidato que obteve a maior nota. Sabendo-se que C1 teve nota menor que C2; C3 e C4 obtiveram a mesma nota; C5 teve nota maior que C2 e que ninguém tirou a mesma nota de quem ocupou a vaga, o candidato classificado foi
Questão: 205378
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Governança de TI Assunto: Geral ,
Está de acordo com a Instrução Normativa para Contratação de Soluções de Tecnologia da Informação (MPOG/SLTI IN 04/2010):
Questão: 205373
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Governança de TI Assunto: COBIT , COBIT v. 4.1 ,
Segundo o CobiT 4.1, o gerenciamento do processo de “Avaliar e Gerenciar os Riscos de TI (PO9)” que satisfaça ao requisito do negócio para a TI de “analisar e comunicar os riscos de TI e seus potenciais impactos nos processos e objetivos de negócio” é “Repetível, porém Intuitivo”, quando
Questão: 104734
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Administração Financeira e Orçamentária Assunto: Receita Pública , Classificação da Receita Orçamentária ,
Com relação à classificação da receita orçamentária, por categoria econômica, a venda de dois imóveis, por determinado ente da federação, é uma receita
Questão: 411052
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Português Assunto: Geral ,
Depreende-se do relato de Hatoum que
Como a temática amazônica se impõe na sua escrita?

Milton Hatoum. A temática amazônica se impõe, porque, por acaso, eu nasci em Manaus. Se tivesse nascido em Paraty ou Pequim, escreveria sobre Paraty ou Pequim, certamente. Ou sobre São Paulo, se eu tivesse passado a infância lá. Agora, lembro do Kafka que escreveu A muralha da China e acho que nesse momento ele foi chinês. O mais comum é que você escreva sobre o lugar onde nasceu. Eu tenho um vínculo forte com Manaus, sou um amazonense urbano, não conheço profundamente a floresta, mas conheço um pouco o interior da Amazônia. Mas, geralmente, nos meus livros, o cenário, o lugar simbólico, é Manaus.

E é uma Manaus que foge um pouco daquele estereótipo, para quem não é de lá.

Milton Hatoum. Se você imaginar a surpresa das pessoas que chegam a Manaus... O Glauber Rocha, na primeira vez em que foi a Manaus, pensou que fosse encontrar uma cidade barroca, aí ele encontrou uma cidade europeia, com aquela ópera, aquele teatro maravilhoso, aquela praça italiana, aquele desenho em ondas em preto-e-branco da Praça São Sebastião que inspirou o calçadão do Rio de Janeiro, em Copacabana, feito pelo Burle Marx. Aquilo foi inspirado nessa praça em Manaus, poucas pessoas sabem.

Manaus é uma cidade como as outras, só que ela tem, como as outras cidades, algumas particularidades, fortes particularidades. Uma delas é o fato de estar no coração da floresta. É uma cidade que tem características interessantes, porque tem ali uma tradição indígena muito forte - o nome da cidade é o de uma tribo indígena que foi dizimada, desapareceu, os Manaús -, tem uma tradição também europeia, de presença portuguesa, desde o século XVII, quando já era uma fortaleza avançada dos portugueses, que queriam defender e ocupar a Amazônia, em disputa com os espanhóis. E teve uma importância econômica fundamental durante 40 anos, com o grande ciclo da borracha; na época, o látex representava 50% da exportação do Brasil - o resto era café. Então a cidade sempre foi cosmopolita, com a presença de muitos estrangeiros. Tive professores estrangeiros na minha juventude em Manaus e convivi com muitos estrangeiros, acho que eles estão presentes no meu trabalho.


                                                                         (Entrevista concedida por HATOUM, Milton. Disponível em:      
                                                                                           www.saraivaconteudo.com.br, com adaptações)


Questão: 16289
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Direito Administrativo Assunto: Atos administrativos , Atos administrativos em espécie ,
A Administração pública atua por meio da edição de atos administrativos, de diferentes espécies e conteúdos, que se relacionam. Essa relação é válida e condizente com o ordenamento jurídico, por exemplo, no caso
Questão: 469819
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Raciocínio Lógico Assunto: Raciocínio Matemático ,
Um preço cai 20%. Esse preço novo sofre um aumento de 40% e assim ele torna-se, em relação ao preço inicial antes da queda,
Questão: 39774
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Após denúncia de que determinada professora da rede municipal havia oferecido prêmio em dinheiro aos alunos que tirassem nota 10 nas provas, o Prefeito determinou a abertura de processo administrativo disciplinar para apuração de eventual ilícito e aplicação da sanção disciplinar cabível. A professora foi chamada a dar sua versão sobre os fatos, mas lhe foi negado acesso e cópia dos autos do procedimento administrativo. Sobre a situação hipotética acima descrita,
Questão: 104736
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Administração Financeira e Orçamentária Assunto: Despesa Pública , Créditos Adicionais ,
O saldo da dotação orçamentária, em 31 de março de 2015, para aquisição de material de consumo, de determinado ente da federação era de R$ 2.500,00. Pretende o governante fazer uma aquisição deste material, no valor de R$ 40.000,00. Para tanto deve abrir um crédito adicional classificado como
Questão: 411050
Banca: FCC Prova: Analista Previdenciário Ano: 2015
Disciplina: Português Assunto: Geral ,
A poética de recriação do cosmo pela artista, que para a sua elaboração prescinde da intencionalidade...

O verbo que, no contexto, possui o mesmo tipo de complemento que o sublinhado acima está empregado em:
            Em 1936, Tomie Ohtake desembarcou no Brasil, vinda de Kyoto, no Japão. E quase 20 anos depois começou a pintar. Nos anos 70, teve um dos momentos mais prestigiosos de sua carreira, quando expôs suas gravuras na Bienal de Veneza de 1972, dividindo as paredes com artistas de renome. Segundo a análise de Miguel Chaia, “usufruir uma obra de Tomie Ohtake propicia uma dupla experiência - incita a reflexão, num movimento primordial de subjetivação, e estimula os sentidos, em direção às coisas externas do universo. Mais interessante ainda é que as obras desta artista antecipam, pela intuição artística, imagens do espaço cósmico obtidas por instrumentos de observação de alta tecnologia, como, por exemplo, o telescópio Hubble. A poética de recriação do cosmo pela artista, que para a sua elaboração prescinde da intencionalidade, e a crescente utilização de recursos tecnológicos para fotografar ou ilustrar pontos do universo formam um instigante material para aprofundar questões referentes à sincronicidade entre arte e ciência".

                                                     (Adaptado de: MESTIERI, Gabriel. Disponível em: entretenimento.
                                                uol.com.br
e CHAIA, Miguel. Disponível em: institutotomieohtake.org.br)