Questões da Prova de Professor - Pedagogia

Questão: 271438
Banca: UFMT Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2010
Disciplina: Pedagogia Assunto: Geral ,
PROPOSTA 1

A professora começou passando o seguinte texto na lousa: Onde usar m e n?

Para saber quando empregar o m ou n é preciso conhecer duas regras fundamentais, são elas:

 Antes de p e b usamos sempre a letra m. Ex.: tampa, bomba.  Antes de qualquer outra letra usamos sempre a letra n. Ex.: vento, anda. Todos leram o texto e a professora explicou escrevendo mais exemplos e mostrando o m e o n antes das letras mencionadas nas regras.

Depois os alunos fizeram o seguinte exercício:

Complete com m ou n

de____te to_____bo po____ba

pa____garé so_____bra mo____taria 

PROPOSTA 2

A professora começou fornecendo aos alunos a seguinte lista de palavras: tempo, bambolê, campo, bonde, sombra, lâmpada, dente, pangaré. Em seguida solicitou que, pensando no uso das letras m e n, escrevessem as palavras no seguinte quadro formando dois grupos: 



Cada aluno preencheu o quadro usando seus próprios critérios. Antes de fazer qualquer tipo de correção, foi solicitado que, em duplas, os alunos comparassem o que fizeram e resolvessem os seguintes questionamentos: Quais letras aparecem depois da letra m? E da letra n

Cada dupla expôs suas observações e a professora lançou mais um questionamento: Descobrimos algo interessante em relação ao uso do m e do n nas palavras? A partir das descobertas indicadas pelos alunos, a professora propôs o registro de um texto coletivo com as descobertas da classe sobre o uso das letras m e n na grafia dos sons nasais e a elaboração de regras que pudessem ajudar os alunos que têm dúvida ao escreverem palavras com m ou n.

Para fechar o trabalho, foi passado o seguinte exercício: 

Leia as escritas de algumas crianças que estavam aprendendo a usar as letras m e n. Descubra onde há erro de ortografia, sublinhe a palavra e escreva-a corretamente. Para ajudar essas crianças a não errarem mais, escreva a elas um bilhete explicando o que precisam lembrar sobre o uso do m e do n

a) Nossa enpregada comprou cimco refrigeramtes.

b) O elefamte enfiou a tronba no tamque de água.

Em relação às duas propostas de trabalho com ortografia, considerando os estudos atuais e as indicações dos PCN sobre o assunto, analise as afirmativas.

I - A proposta 1 enfatiza a memorização, entretanto, apesar de a memória ser um fator importante, a aprendizagem da ortografia não é processo passivo e sim uma construção individual que necessita de intervenções didáticas.

II - A proposta 1 é a mais aconselhável porque trabalha com a memória que favorece a tomada de consciência de que a ortografia é sempre definida por regras.

III - A proposta 2 é a mais aconselhável porque as intervenções da professora favorecem a construção e explicitação das regularidades do sistema linguístico.

IV - A proposta 2 não é aconselhável porque propõe atividades que enfatizam o erro e, além disso, a professora não faz a correção imediata das atividades.

Estão corretas as afirmativas 


Questão: 405170
Banca: IDECAN Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
Disciplina: Português Assunto: Geral ,
“O desejo começará a fazer as pazes com o coração para que todos possam aprender, apreciar e amar a natureza." (2º§) O excerto constitui um exemplo de
Questão: 405169
Banca: IDECAN Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
Disciplina: Português Assunto: Geral ,
Segundo o texto a inspiração é
Questão: 213397
Banca: IDECAN Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
Quanto ao Projeto Político‐Pedagógico, assinale a afirmativa INCORRETA.
Questão: 213398
Banca: IDECAN Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
O Conselho Escolar democrático e participativo possui algumas características, entre elas, EXCETO:
Questão: 166932
Banca: IMPARH Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2015
Disciplina: Direito da Criança e do Adolescente - Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) - Lei nº 8.069 de 1990 Assunto: Direito a Educação, Cultura, Esporte e Lazer ,
O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei nº 8.069/1990, em seu Art. 53, declara que a criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, ao preparo para o exercício da cidadania e à qualificação para o trabalho. Para tanto, é preciso assegurar-lhes:
Questão: 212732
Banca: FUNRIO Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
Disciplina: Pedagogia Assunto: Geral ,
Na LDB, uma das regras de organização comum aos níveis fundamental e médio está apresentada na seguinte alternativa:
Questão: 403580
Banca: FUNRIO Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
Disciplina: Português Assunto: Geral ,

Cérebros maiores e mais complexos são custosos do ponto de vista energético, e exigiram que nossos antepassados se desdobrassem para encontrar mais alimentos (l. 3-4)


No trecho acima, o conectivo destacado pode ser substituído, mantendo o sentido global da frase, por:

CARBOIDRATOS ABSOLVIDOS

Em algum ponto da história da evolução de nossa espécie “ganhamos” cérebros maiores, capazes de executar atividades cada vez mais complexas, decisivas para nos separar de nossos parentes mais próximos, os grandes primatas africanos, como chimpanzés e gorilas. Cérebros maiores e mais complexos são custosos do ponto de vista energético,e exigiram que nossos antepassados se desdobrassem para encontrar mais alimentos. Durante décadas, defendeu-se que ingerir carne (proteína animal) e aprender a cozinhar, graças ao domínio do fogo, foram os grandes responsáveis por esse salto quantitativo e qualitativo em nossa busca por mais e melhores “combustíveis” para nosso organismo. Mas outros animais também sempre comeram carne e nem por isso conseguiram chegar, do ponto de vista social e cognitivo, aonde chegamos. Agora, um novo trabalho publicado na revista científica Quarterly Review of Biology e noticiado pelo jornal inglês Daily Mail aponta mais um responsável pelo sustento de nossa alta complexidade cerebral. Alguém arrisca um palpite? Acertou quem apostou nos carboidratos, na forma de amido, presentes em tubérculos como nossa boa e velha batata. O trabalho, realizado por pesquisadores da Universidade Autônoma de Barcelona, na Espanha, traz alguns dados que reforçam a hipótese de os carboidratos terem sido centrais na evolução do cérebro humano. O órgão consome cerca de 25% de nossas fontes diárias de energia e 60% da glicose, molécula produzida a partir da digestão dos carboidratos. A nova teoria sugere que cozinhar vegetais e carnes facilitou nossa evolução, ao permitir que os nutrientes dos alimentos se tornassem mais assimiláveis e palatáveis e, também, ao possibilitar a ingestão de maior quantidade em intervalos mais curtos. Sobrava, assim, mais tempo para interações sociais. A existência de seis genes relacionados à digestão do carboidrato é outro indício de que contamos com adaptações para aproveitar, da melhor maneira possível, os carboidratos. Esses genes produzem uma substância que ajuda a quebrar em moléculas menores o amido, chamada amilase. Outros primatas têm apenas dois deles. Esses genes adicionais parecem ter surgido no último milhão de anos, tempo que bate com o de nosso crescimento cerebral, que ocorreu de 800 mil anos para cá. Em resumo, disponibilidade de amido na forma de tubérculos, maior expressão dos genes da amilase e habilidade para cozinhar tubérculos parecem ter sido fatores que se combinaram para garantir mais glicose para o cérebro. Isso tudo possibilitou energia extra para o desenvolvimento fetal, para a lactação e para a sobrevivência da prole, fazendo com que essa adaptação fosse transmitida de geração em geração. Curioso pensar que o mesmo carboidrato que possibilitou nossa evolução hoje é considerado um dos grandes vilões da obesidade, um problema de saúde pública.

Questão: 405164
Banca: IDECAN Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
Disciplina: Português Assunto: Geral ,
Uma das regras do emprego da vírgula é para separar orações adverbiais quando antepostas à principal. O segmento em que isso ocorre no texto é:
Questão: 212500
Banca: Prefeitura de Fortaleza - CE Prova: Professor - Pedagogia Ano: 2016
Disciplina: Pedagogia Assunto: Geral ,
Marque a alternativa que define os recursos de acessibilidade na educação.