Questões da Prova de Técnico Judiciário - Administrativo

Questão: 176933
Banca: CESPE Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2015
Disciplina: Direito Eleitoral Assunto: Partidos Políticos ,
De acordo com a legislação que rege os partidos políticos, assinale a opção correta.
Questão: 119252
Banca: CESPE Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2013
Disciplina: Administração Pública Assunto: Modelos teóricos de Administração Pública ,
A transição democrática de 1985 representou um avanço na modernização da administração pública, na medida em que atribuiu à administração indireta normas de funcionamento idênticas às que regem a administração direta.
Acerca da estruturação da máquina administrativa desde 1930,
julgue os itens subsequentes.








Questão: 292958
Banca: CESPE Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2015
Disciplina: Regimento Interno Assunto: Regimento Interno do STJ ,
Quanto aos atos administrativos, julgue o próximo item.

Os atos administrativos que digam respeito à organização interna do STJ dependem da chancela da seção administrativa do Conselho Especial para que sejam considerados válidos.








Questão: 384991
Banca: CESPE Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2011
Disciplina: Engenharia Eletrônica Assunto: Geral ,
A frequência do som é medida em hertz (Hz), que corresponde ao número de vibrações por segundo.
Julgue os itens subsequentes, a respeito das unidades de medida em
áudio.








 Sobre a organização da administração pública, é correto afirmar: 
Questão: 292763
Banca: CESPE Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2015
Disciplina: Regimento Interno Assunto: Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio Grande do Sul ,
A política socioambiental do TRE/RS contempla
Questão: 14967
Banca: IESES Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2015
Disciplina: Direito Administrativo Assunto: Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990 , Provimento e vacância ,
 Sobre o regime jurídico dos servidores públicos previsto na Lei Federal n. 8.112/90, é correto afirmar: 
 De acordo com a Constituição Federal de 1988, é INCORRETO afirmar: 
Questão: 14672
Banca: CESPE Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2015
Julgue o item que se segue à luz dos princípios do direito administrativo.

De acordo com o princípio da moralidade administrativa, os agentes públicos, no exercício de suas atribuições, não devem desvirtuar suas funções em prol de interesses privados, ainda que legítimos.








Questão: 407936
Banca: FCC Prova: Técnico Judiciário - Administrativo Ano: 2015
Disciplina: Português Assunto: Geral ,

As pessoas atrapalham. Estão em toda parte. Multiplicam-se em excesso.

As cousas são quietas. Bastam-se. Não se metem com ninguém.

Os versos acima devem ser entendidos, considerando-se o teor do poema, como 

De gramática e de linguagem 
E havia uma gramática que dizia assim:
“Substantivo (concreto) é tudo quanto indica
Pessoa, animal ou cousa: João, sabiá, caneta."
Eu gosto é das cousas. As cousas, sim!...
As pessoas atrapalham. Estão em toda parte. Multiplicam-se em excesso.
As cousas são quietas. Bastam-se. Não se metem com ninguém.
Uma pedra. Um armário. Um ovo. (Ovo, nem sempre,
Ovo pode estar choco: é inquietante...)
As cousas vivem metidas com as suas cousas.
E não exigem nada.
Apenas que não as tirem do lugar onde estão.
E João pode neste mesmo instante vir bater à nossa porta.
Para quê? não importa: João vem!
E há de estar triste ou alegre, reticente ou falastrão,
Amigo ou adverso ... João só será definitivo
Quando esticar a canela. Morre, João...
Mas o bom, mesmo, são os adjetivos,
Os puros adjetivos isentos de qualquer objeto.
Verde. Macio. Áspero. Rente. Escuro. Luminoso.
Sonoro. Lento. Eu sonho
Com uma linguagem composta unicamente de adjetivos
Como decerto é a linguagem das plantas e dos animais.
Ainda mais:
Eu sonho com um poema
Cujas palavras sumarentas escorram
Como a polpa de um fruto maduro em tua boca,
Um poema que te mate de amor
Antes mesmo que tu lhe saibas o misterioso sentido:
Basta provares o seu gosto... 

(QUINTANA, M. Prosa e verso. Porto Alegre: Globo, 1978, p. 94)