Questões MGS

Questão: 125866
Banca: IBFC Prova: Técnico - Informática Ano: 2015
Disciplina: Matemática Assunto: Trigonometria ,
Considere que o ângulo ∝ está no intervalo entre 90° e 180° e senα = 0,5, então o valor do cosα é igual a:
Questão: 587725
Banca: IBFC Prova: Engenheiro civil Ano: 2015
Disciplina: Assunto:
Na fase de planejamento de uma obra há vários estudos a se realizar, como por exemplo a definição dos objetivos, confecção de anteprojeto preliminar e anteprojeto, além dos projetos necessários para o entendimento do edifício. O projeto que é fruto da análise das alternativas para o projeto de tamanho, localização, calendário, sistema e métodos construtivos denomina-se:
Questão: 578719
Banca: IBFC Prova: Bibliotecário Ano: 2015
Disciplina: Assunto:

O advento do livro digital como uma forma de propagar informações mudou radicalmente a realidade das bibliotecas, mas isso não significa que a biblioteca perdeu seu papel de preservar e dar acesso às publicações. Assinale com (V) para verdadeiro e (F) para falso, as afirmações sobre o acervo digital:

( ) É necessário renovar constantemente o acesso às publicações, com diversos fornecedores, visando à manutenção da oferta das obras no acervo.

( ) Há perda de autonomia da biblioteca para realizar empréstimos, com serviço controlado pelos fornecedores e seus recursos tecnológicos.

( ) O preço das publicações digitais é alto, representando investimento constante das bibliotecas para manter o acervo sem, necessariamente, ampliá-lo.

( ) Os contratos com os fornecedores de acesso ao livro digital determinam os livros que devem permanecer no acervo de acordo com a necessidade e interesse dos usuários da biblioteca.

( ) A partir do momento do contrato com os fornecedores de acesso, o livro digital passa a ser de propriedade da biblioteca.

Assinale a resposta que corresponde à sequência correta de resposta: 

Questão: 374529
Banca: IBFC Prova: Nível Médio Ano: 2015
Disciplina: Conhecimentos Gerais Assunto: Aspectos Geográficos Regionais ,
A famosa obra “O Pensador” do francês Renê-François Auguste Rodin (1840-1917) é uma representação estética, um modo de expressão não-verbal, uma das formas de linguagem da arte, a linguagem visual expressa através de figuras tridimensionais. A obra de Rodin é uma:
Questão: 560857
Banca: IBFC Prova: Psicólogo Ano: 2016
Disciplina: Assunto:
 Assinale a alternativa incorreta
Questão: 402324
Banca: IBFC Prova: Advogado Ano: 2016
Disciplina: Português Assunto: Sintaxe , Uso dos conectivos ,
“Não consegue fechar olho nem boca, onde a espuma sumiu.” (12°§). O termo em destaque é um conectivo que, ao relacionar orações, introduz o sentido de: 
Uma Vela para Dario
(Dalton Trevisan)
Dario vinha apressado, guarda-chuva no braço esquerdo e, assim que dobrou a esquina, diminuiu o passo até parar, encostando-se à parede de uma casa. Por ela escorregando, sentou-se na calçada, ainda úmida de chuva, e descansou na pedra o cachimbo.
Dois ou três passantes rodearam-no e indagaram se não se sentia bem. Dario abriu a boca, moveu os lábios, não se ouviu resposta. O senhor gordo, de branco, sugeriu que devia sofrer de ataque.
Ele reclina-se mais um pouco, estendido agora na calçada, e o cachimbo tinha apagado. O rapaz de bigode pediu aos outros que se afastassem e o deixassem respirar. Abre-lhe o paletó, o colarinho, a gravata e a cinta. Quando lhe tiram os sapatos, Dario rouqueja feio, bolhas de espuma surgiram no canto da boca.
Cada pessoa que chega ergue-se na ponta dos pés, não o pode ver. Os moradores da rua conversam de uma porta à outra, as crianças de pijama acodem à janela. O senhor gordo repete que Dario sentou-se na calçada, soprando a fumaça do cachimbo, encostava o guarda-chuva na parede. Mas não se vê guarda-chuva ou cachimbo ao seu lado.
A velhinha de cabeça grisalha grita que ele está morrendo. Um grupo o arrasta para o táxi da esquina. Já no carro a metade do corpo, protesta o motorista: quem pagaria a corrida? Concordam chamar a ambulância. Dario conduzido de volta e recostado à parede - não tem os sapatos nem o alfinete de pérola na gravata.
Alguém informa da farmácia na outra rua. Não carregam Dario além da esquina; a farmácia é no fim do quarteirão e, além do mais, muito peso. É largado na porta de uma peixaria. Enxame de moscas lhe cobre o rosto, sem que faça um gesto para espantá-las.
Ocupado o café próximo pelas pessoas que apreciam o incidente e, agora, comendo e bebendo, gozam as delícias da noite. Dario em sossego e torto no degrau da peixaria, sem o relógio de pulso.
Um terceiro sugere lhe examinem os papéis, retirados - com vários objetos - de seus bolsos e alinhados sobre a camisa branca. Ficam sabendo do nome, idade; sinal de nascença. O endereço na carteira é de outra cidade.
Registra-se correria de uns duzentos curiosos que, a essa hora, ocupam toda a rua e as calçadas: era a polícia. O carro negro investe a multidão. Várias pessoas tropeçam no corpo de Dario, pisoteado dezessete vezes.
O guarda aproxima-se do cadáver, não pode identificá- lo — os bolsos vazios. Resta na mão esquerda a aliança de ouro, que ele próprio quando vivo - só destacava molhando no sabonete. A polícia decide chamar o rabecão.
A última boca repete — Ele morreu, ele morreu. A gente começa a se dispersar. Dario levou duas horas para morrer, ninguém acreditava estivesse no fim. Agora, aos que alcançam vê-lo, todo o ar de um defunto.
Um senhor piedoso dobra o paletó de Dario para lhe apoiar a cabeça. Cruza as mãos no peito. Não consegue fechar olho nem boca, onde a espuma sumiu. Apenas um homem morto e a multidão se espalha, as mesas do café ficam vazias. Na janela alguns moradores com almofadas para descansar os cotovelos.
Um menino de cor e descalço veio com uma vela, que acende ao lado do cadáver. Parece morto há muitos anos, quase o retrato de um morto desbotado pela chuva.
Fecham-se uma a uma as janelas. Três horas depois, lá está Dario à espera do rabecão. A cabeça agora na pedra, sem o paletó. E o dedo sem a aliança. O toco de vela apaga-se às primeiras gotas da chuva, que volta a cair. 
Questão: 195162
Banca: IBFC Prova: Contador Ano: 2015
Disciplina: Contabilidade Geral Assunto: Geral ,
Com relação à elaboração das demonstrações financeiras com base na Lei 6.404/76 e suas atualizações, assinale a alternativa correta: 
Questão: 407228
Banca: MGS Prova: Auxiliar de Serviços Ano: 2015
Disciplina: Português Assunto: Geral ,
Assinale a alternativa em que todas as palavras foram acentuadas corretamente:
Questão: 406093
Banca: IBFC Prova: Nível Médio Ano: 2015
Disciplina: Português Assunto: Geral ,
Ao tratar sobre a escrita, o autor construiu um texto cujo objetivo é:
A arte de escrever

     “Há, portanto, uma arte de escrever - que é a redação. Não é uma prerrogativa dos literatos, senão uma atividade social indispensável, para a qual falta, não obstante, muitas vezes, uma preparação preliminar.
       A arte de falar, necessária à exposição oral, é mais fácil na medida em que se beneficia da prática da fala cotidiana, de cujos elementos parte em princípio.
      O que há de comum, antes de tudo, entre a exposição oral e a escrita é a necessidade da boa composição, isto é, uma distribuição metódica e compreensível de ideias.
       Impõe-se igualmente a visualização de um objetivo definido. Ninguém é capaz de escrever bem, se não sabe bem o que vai escrever.
      Justamente por causa disso, as condições para a redação no exercício da vida profissional ou no intercâmbio amplo, dentro da sociedade, são muito diversas das da redação escolar. A convicção do que vamos dizer, a importância que há  em dizê-lo, o domínio de um assunto da nossa especialidade tiram à redação o caráter negativo de mero exercício formal, como tem na escola.
      Qualquer um de nós senhor de um assunto é, em princípio, capaz de escrever sobre ele. Não há um jeito especial para a redação, ao contrário do que muita gente pensa. Há apenas uma falta de preparação inicial, que o esforço e a prática vencem.
     Por outro lado, a arte de escrever, na medida em que consubstancia a nossa capacidade de expressão do pensar e do sentir, tem de firmar raízes na nossa própria personalidade e decorre, em grande parte, de um trabalho nosso para desenvolver a personalidade por este ângulo. [...]
     A arte de escrever precisa assentar numa atividade preliminar já radicada, que parte do ensino escolar e de um hábito de leitura inteligentemente conduzido; depende muito, portanto, de nós mesmos, de uma disciplina mental adquirida pela autocrítica e pela observação cuidadosa do que outros, com bom resultado, escreveram."

(JOAQUIM MATTOSO CÂMARA JR. Manual de expressão oral & escrita. 7a. Edição, Vozes, Petrópolís, 1983.)
Questão: 574075
Banca: IBFC Prova: Nível Médio Ano: 2015
Disciplina: Assunto:
A mesorregião mineira conhecida por Triângulo Mineiro (Segundo o IBGE) faz divisa com a mesorregião assinalada na alternativa: